Para Refletir

Por que instituir um dia do órfão?

Desde 1961 se celebra, em 24 de dezembro, o Dia do Órfão.

O decreto publicado e assinado pelo então presidente Jânio Quadros, considera a necessidade de incentivar o princípio da solidariedade humana.

É um convite a lembrar daqueles que perderam ou foram abandonados pelos pais ou por um deles. Fato este que, quando ocorre na infância, pode trazer consequências emocionais e objetivas (alimentação, saúde, educação) que perdurem por toda a vida. 

Portanto, que nesta véspera de Natal, possamos refletir sobre o real significado da data e, inspirados no exemplo de Jesus, distribuir amor, não apenas presentes.

 

 

Escrito por Ana Paula Silveira Pereira

Ex-aluna de Teologia e Diretora do IMA

Ana Paula Silveira Pereira
0
0
0
s2sdefault

Artigos Anteriores