Para Refletir

Como a reforma trabalhista reposiciona o Brasil na economia mundial?

Em fevereiro deste ano, jornais no Brasil e no mundo noticiaram que os salários dos chineses no setor industrial triplicaram nos últimos dez anos, enquanto no mesmo período o salário dos brasileiros caiu mais de 7,4%.

Em consequência disso, os números mostram que a China aumentou o padrão de vida de sua população nos últimos.

No caminho oposto, os parlamentares brasileiros acabam de aprovar uma reforma trabalhista que torna a nossa mão de obra ainda mais barata e atrativa para investidores globais que buscam aumentar a lucratividade de seu negócio, sem precisar se preocupar com direitos dos trabalhadores.

Além da redução do custo da hora trabalhada e da perda de direitos, este processo coloca o Brasil cada vez mais longe de ser um país reconhecido por desenvolver tecnologia e inteligência. Trabalhadores braçais e baratos não precisam de muito estudo. Assim, cresce a cada dia a importação de produtos de qualidade e com tecnologia.

Enquanto isso, o “Made in Brazil” se consolida como sinônimo de produtos baratos e de baixa qualidade.

Até quando vamos aceitar que um país tão rico quanto o nosso seja tão sub aproveitado?

Escrito por Ana Paula Silveira Pereira

Ex-aluna de Teologia e Diretora do IMA

Ana Paula Silveira Pereira
0
0
0
s2sdefault

Artigos Anteriores