Para Refletir

Cuidando do cuidador

Cuidar, dentro dos nossos projetos, desdobra-se em diversos significados, como tratar, assistir, prestar atenção, preocupar-se, interessar-se, responsabilizar-se (por algo ou alguém), colocar-se sob proteção; acautelar-se, proteger-se. O cuidado com o outro, o olhar solidário e amoroso para com o próximo são inerentes ao trabalho social, sendo uma das características mais importantes no processo de seleção de profissionais desta área. Sendo assim, trabalhamos com a relação de cuidado desde o princípio. Este olhar estende-se aos profissionais envolvidos, através de cursos de formação, capacitação, espaços de trocas de experiências profissionais e confraternizações. Os cursos de formação e capacitação fornecem subsídios técnicos e teóricos que enriquecem o “saber cuidar”, através de técnicas específicas, conhecimentos sobre comportamentos, doenças, estágios de desenvolvimento do ser humano, necessidades especiais, entre outros.

Os espaços de trocas de experiências permitem conhecer as diversas práticas destes conteúdos em diferentes contextos, enriquecendo o conhecimento individual e fortalecendo a vivência coletiva. As confraternizações são momentos mais descontraídos, nos quais as amizades e afinidades se fortalecem, possibilitando o enriquecimento dos laços afetivos.

Só podemos oferecer aquilo que temos, portanto, ser cuidado, respeitado, por si mesmo e pela equipe, é vivenciar o ato de cuidar, estendendo este olhar ao próximo, aos que necessitam de cuidado. Ao sermos cuidados, nos formamos seres cuidadores. Ao cuidarmos de nós mesmos, estaremos fortalecidos em nossa capacidade de cuidar do próximo, conhecendo nossas potencialidades e nossas dificuldades e respeitando nossos limites.

“O ser humano é, por sua natureza e essência, um ser de cuidado. Sente a predisposição de cuidar e a necessidade de ser ele também cuidado. Cuidar e ser cuidado são existenciais (estruturas permanentes) e indissociáveis”. (Leonardo Boff – Quem cuida do cuidador)

O cuidado com quem cuida é essencial na área social, por ser um trabalho com grande desgaste emocional e envolvimento pessoal. O investimento em autocuidado, desenvolvimento de formas saudáveis de se lidar com o estresse inerente às suas funções e um ambiente de trabalho acolhedor, instrumentos de trabalho adequados, boa comunicação e interação são importantes para a manutenção do bem estar e da saúde física e emocional de todos.

Escrito por Andrea Garcia Romani de Lemos

Psicóloga

Andrea Garcia Romani de Lemos
0
0
0
s2sdefault

Artigos Anteriores