Palavras da Diretoria

Como já dissemos em nossa primeira edição, o Instituto Monsenhor Antunes nasceu em 2003 a partir da instalação da Casa Mais Vida SA na rua José Bonifácio, em Santo André. Agora, no dia 13/05/2016, celebramos a festa de 13 anos de aniversário da casa. A história desse nascimento podemos ver na seção Nossa História. Foram 13 anos de muita luta, sacrifícios e doação, leia a seção Depoimento e veja o carinho e a atenção dedicados aos nossos moradores nas palavras da coordenadora da casa, a Rozi. Adotar o idoso, morador de rua, com necessidades especiais foi um grande desafio para o INSTITUTO MONSENHOR ANTUNES, pois trata-se de pessoas de fato excluídas da sociedade. Não produzem, não compram muito, não participam da cidadania. É um triplo desafio, primeiro porque são escassas as verbas oficiais e privadas para essa área, segundo porque trata-se de pessoas que “amedrontam” o público em geral e, terceiro, porque não são vistos, não são ouvidos, em uma palavra, não existem para a sociedade, estão “mortos socialmente ”.

Nesses anos todos o programa casa mais vida acolhe, cuida, garante as necessidades básicas e dá carinho e amor a cerca de 23 ex-moradores. Serve cerca de 1820 alimentações por ano, uns 550 banhos, quase 32.000 medicações. Além disso, temos um eficiente serviço de busca de famílias de nossos assistidos. Encontramos nesse período mais de 150 famílias, com histórias emocionantes e comoventes.

Graças a esse trabalho e ao reconhecimento da comunidade e do poder público, nossa instituição teve a possibilidade de abrir outros programas na área de inclusão social, um refeitório para moradores que estão nas ruas, um albergue de inverno, abordagem de adulto, trabalho com adolescentes em conflito com a lei, um trabalho de abordagem de crianças e adolescentes nas ruas, em 2014 um programa de abrigamento de crianças e adolescentes e, nesse ano de 2016, aconteceu a oportunidade de montarmos a Casa Mais Vida SBC. O público é um pouco diferente da casa de Santo André, trata-se de uma residência inclusiva, veja a distinção na seção Nosso Trabalho. É um novo e grande desafio, pois nosso trabalho tem aumentado cada vez mais, hoje já empregamos mais de cem funcionários, cuidamos de mais 180 pessoas de todas as idades. O público da Casa Vida SA é composto basicamente de ex-moradores rua de e o de SBC de pessoas com necessidades especiais bem definidas, paralisia cerebral, síndrome de down, déficit intelectual, esquizofrenia, etc. A realidade dos moradores de rua em nosso país é uma das mais dramáticas e situação das pessoas com problemas mentais, em todos os níveis, é um desafio para a sociedade contemporânea . Leia mais sobre isso nas seções Para Refletir e Cidadania e Inserção Social.

O IMA acredita francamente na defesa intransigente da democracia, dos direitos humanos e da ampliação da cidadania a todas as pessoas. Os excluídos com os quais trabalhamos têm direitos, como todas as pessoas, aos recursos que satisfaçam suas necessidades básicas. Nosso trabalho não se baseia na idéia de dó ou piedade mas na idéia de que todos tem DIREITOS que devem ser respeitados e efetivados.

Escrito por Edson Eziquiel

Professor de Teologia e Fundador do IMA

Edson Eziquiel
0
0
0
s2sdefault

Artigos Anteriores